domingo, 17 de janeiro de 2021

Flamengo foi o clube brasileiro com mais novos seguidores em 2020; veja ranking

 Na edição de janeiro do Ranking Digital dos Clubes Brasileiros, o IBOPE Repucom destaca os dados consolidados de crescimento de 2020, com os valores absolutos de seguidores adquiridos e a variação percentual da base de cada clube. O ano se encerrou com um total de 23,6 milhões de novos inscritos entre todos os clubes, uma média de crescimento percentual de 16% e com os quatro maiores clubes com mais de 1 milhão de novos inscritos no período. Outro destaque foi a presença dos quatro principais clubes do estado de São Paulo no TOP 5 crescimentos de dezembro, fato inédito em toda a série histórica.


O Flamengo se mantém na liderança do ranking e completa 2 anos no topo do crescimento mensal ao registrar 323 mil novos inscritos no último mês, 42% provenientes do Instagram. Em 2020, o "rubro-negro" conquistou 9,2 milhões de novas inscrições em todas as suas plataformas, ampliando a sua base digital em 33%, além de representar sozinho quase 40% do total de inscritos conquistados por todos os clubes analisados no ranking em 2020. Ou seja, a cada dez inscrições nas contas dos 50 maiores clubes de futebol no Brasil em 2020, quatro foram nas contas oficiais do Flamengo.

O São Paulo, pelo segundo mês consecutivo, registrou o segundo maior crescimento mensal ao registrar 208 mil novos inscritos, com destaque para seu desempenho no Instagram e TikTok, os principais motores de crescimento no mês, que representaram juntos 3 em cada 4 dos novos inscritos do "Tricolor Paulista" no período. O clube finaliza o ano com 29% de seu crescimento mensal concentrados no último bimestre de 2020.

O Palmeiras também se mantém na terceira posição do ranking pelo segundo mês consecutivo, ao registrar 140 mil novos inscritos e com o TikTok voltando a ser o principal motor de crescimento do clube com 47% de participação no volume total do mês. O "Alviverde", que ampliou sua base digital em 12% em 2020 e somou mais de 1,3 milhão de novas inscrições, esteve entre os cinco maiores crescimentos em nove meses durante o ano passado.

O Corinthians figura na quarta posição ao registrar 115 mil novos inscritos no último mês, com 69% de participação provenientes do Instagram. O "Timão" também foi o segundo clube que mais cresceu no ano de 2020, com um acréscimo de 2,1 milhões de inscritos em sua base digital, uma variação de 9% no ano. Destaque para seu perfil oficial no TikTok, responsável por mais de 900 mil inscritos no último ano, sendo o segundo perfil mais popular nesta plataforma entre os clubes brasileiros.

O Santos fecha o TOP 5 com 80 mil novos inscritos no período no último mês, metade deste volume proveniente de seu perfil no Instagram. O "Peixe" não figurava entre os maiores crescimentos do ranking desde a edição de Maio/2020. Em 2020, o clube somou 649 mil novos inscritos, viu sua base crescer em 8% e se aproxima da marca de 9 milhões de inscritos no combinado de suas redes.

O CSA ultrapassou o Paraná e agora figura na 32ª posição, o Red Bull Bragantino, que possui a maior variação percentual em 2020 do ranking com um crescimento de 89% de sua base pula para a 37ª posição ao ultrapassar o Vila Nova. Portuguesa e Sampaio Côrrea ultrapassam o Red Bull Brasil. A Lusa também obteve seu maior crescimento mensal na série histórica neste mês, com um acréscimo de 26 mil inscritos. O Botafogo-PB salta para a 48º posição ao ultrapassar o Audax-SP e o Londrina volta ao ranking após 4 meses, ultrapassando o Campinense segundo critérios do estudo.

CLUBES COM MAIORES GANHOS DE NOVOS SEGUIDORES EM 2020



CLUBES COM MAIORES VARIAÇÕES DE CRESCIMENTO EM 2020



Observação importante: a informação da "série disputada" por cada clube será atualizada assim que todos os torneios das divisões nacionais forem encerrados. Devido a alteração dos calendários dos torneios nacionais por conta da pandemia de COVID-19, esta atualização deverá constar na divulgação de março/2021, referente aos resultados do mês de fevereiro/2021.

Veja abaixo o levantamento completo:



O levantamento é divulgado mensalmente pelo IBOPE Repucom e tem o objetivo de acompanhar o desenvolvimento das bases digitais dos 50 clubes com o maior número de seguidores do país.

Fonte: Ibope Repucom

sábado, 16 de janeiro de 2021

Prefeitura do Rio define novas medidas de flexibilização e estádios de futebol serão liberados, com restrições, para torcida

 Os estádios Maracanã, São Januário e Nilton Santos poderão voltar a receber partidas de futebol com público ainda durante a pandemia do Covid, mas com limitações de público. Pontos turísticos da capital, bem como boates, também passarão a ter novas regras de funcionamento. As medidas — válidas apenas no município — foram acertadas na noite desta terça-feira, dia 12, numa reunião entre os secretários de Saúde do estado, Carlos Alberto Chaves, e da cidade do Rio, Daniel Soranz. As medidas seguem a classificação que a Prefeitura do Rio passou a adotar na semana passada, dividindo o risco de contaminação em moderado, alto e muito alto.


Quase todos os setores estão autorizados a funcionar no caso da classificação de risco muito alto. Mas há exceções, como os estádios de futebol e as boates. Nesta quarta-feira, dia 13, o prefeito Eduardo Paes deve dar mais detalhes sobre as novas regras, numa reunião com empresários no Centro do Rio. Vários pontos terão que ser esclarecidos nesta quarta-feira. A resolução não é explícita, por exemplo, em relação ao funcionamento de escolas públicas. A prefeitura ainda precisará explicar qual regra valerá para as atividades em áreas limítrofes a regiões classificadas como de alto ou muito alto risco de contágio. O município também não detalhou os parâmetros epidemiológicos de cada classificação.

Em junho de 2020, o ex-prefeito Marcelo Crivella chegou a liberar público nos estádios de futebol. Em setembro, o governo do estado também chegou a autorizar partidas com torcedores, mas voltou atrás. No entanto, caberá aos clubes e à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) a decisão final sobre o tema.

Confira as principais regras estabelecidas:

No caso do comércio, academias e shoppings, a resolução prevê algumas medidas permanentes que já vinham sendo adotadas. Para a população em geral, é recomendada a assepsia das mãos com álcool em gel. As pessoas devem continuar usando máscaras em ambientes externos. É recomendado o distanciamento social mínimo de um metro, sendo dois metros o ideal.
Os estabelecimentos devem fornecer álcool em geral para o público. Os ambientes devem ser limpos a cada três horas. Uma higienização completa deve ser feita ao fim do dia.
Em caso de surtos provocados pelo descumprimento das regras, lojas, indústrias e outras atividades econômicas podem ser fechadas.

Veja algumas medidas de acordo com o critério de risco:

Supermercados, padarias, açougues, peixarias e atividades assemelhadas

Risco Moderado — Funcionamento normal.
Risco Alto — Lotação limitada a 2/3 da capacidade. Deve-se priorizar entrega em domicílio ou retirada na loja e ampliar o horário de funcionamento.
Risco Muito Alto — Lotação limitada à metade da capacidade. Proibido o consumo de alimentos no local. Deve-se priorizar entrega em domicílio ou retirada na loja e ampliar horário de funcionamento.

Farmácias, drogarias, lojas de produtos médicos, veterinários e assemelhados

Risco moderado — Funcionamento normal.
Risco alto — Lotação limitada a 2/3 da capacidade. Deve-se priorizar entrega em domicílio ou na loja e ampliar horário de funcionamento.
Risco muito alto — Lotação limitada a metade da capacidade. Deve-se priorizar entrega em domicílio ou na loja e ampliar o horário de funcionamento.

Bancos e loterias

Risco moderado — Funcionamento normal.
Risco alto — Lotação limitada a 2/3 da capacidade. Deve-se ampliar o horário de funcionamento.
Risco muito alto — Lotação limitada à metade da capacidade. Deve-se ampliar o horário de funcionamento e avaliar abrir nos fins de semana.

Serviços de saúde e de assistência veterinária

Risco moderado — Funcionamento normal, mas priorizando atendimento com hora marcada. Se possível, a pessoa deve ir à consulta sem acompanhante.
Risco alto — Funcionamento normal, mas priorizando atendimento com hora marcada. Se possível, a pessoa deve ir à consulta sem acompanhante. Deve-se ampliar o horário de funcionamento.
Risco muito alto — As mesmas regras do risco alto.

Asilos e clínicas de repouso

Risco moderado — Permitidas visitas presenciais, mas isolando o visitante com cápsulas de acrílico higienizadas. Se não for possível montar essa barreira, deve-se pré-agendar visitas, higienizar o ambiente antes e depois, e o visitante deve respeitar uma distância de 1,5 metro. As visitas on-line devem ser estimuladas.
Risco alto — Visitas presenciais proibidas; interações permitidas diariamente por videochamadas.
Risco muito alto — Mesmas regras para o risco alto.

Shoppings e centros comerciais, exceto lojas com entradas independentes

Risco moderado — Limitação a 3/4 da lotação. Priorizar serviços de entrega em domicílio ou retirada na loja.
Risco alto — Limitação a 2/3 lotação. Priorizar serviços de entrega em domicílio ou retirada na loja e ampliar o horário de funcionamento.
Risco muito alto — Fechado, exceto para entrega em domicílio.

Boates, danceterias e assemelhados

Risco moderado — Pistas de dança devem permanecer fechadas. Estabelecimentos podem funcionar com metade da capacidade. Deve ser observada distância de dois metros entre as mesas. Público não pode ficar de pé.
Risco alto — Pistas de dança devem permanecer fechadas. Estabelecimentos podem funcionar com 1/4 capacidade. Deve ser observada distância de dois metros entre as mesas. Público não pode ficar de pé. Vedada música ao vivo. Som ambiente é permitido, em volume baixo.
Risco muito alto — Fechadas.

Restaurantes, bares, botequins, quiosques da orla e assemelhados

Risco moderado — Distanciamento mínimo de 1,5 metro entre cada conjunto de mesas e cadeiras. Priorização de reserva eletrônica e de serviços de entrega em domicílio ou na loja.
Risco alto — Distanciamento mínimo de 1,5 metros entre cada conjunto de mesas e cadeiras, tendo no máximo oito pessoas em cada. Vedada presença de pessoas entre as mesas. Música ao vivo é permitida apenas em som ambiente e volume baixo. Bebidas alcoólicas e comidas só podem ser vendidas para os ocupantes das mesas.
Risco muito alto — Distanciamento mínimo de 2 metros entre cada conjunto de mesas e cadeiras, tendo no máximo seis pessoas em cada. Vedadas música ao vivo e pessoas de pé entre as mesas. Permitido som ambiente em volume baixo. Bebidas alcoólicas e comidas só podem ser vendidas para os ocupantes das mesas.

Refeitórios coletivos

Risco moderado — Lotação máxima permitida. Distância mínima de 1,5 metro entre cada conjunto de mesas e cadeiras. Assentos liberados de forma intercalada, sempre que possível.
Risco alto — Limitação a 2/3 da lotação. Distância mínima de 1,5 metro entre cada conjunto de mesas e cadeiras. Assentos liberados de forma intercalada, sempre que possível. Ampliação do horário de funcionamento.
Risco muito alto — Limitação à metade da lotação. Distância mínima de 2 metros entre cada conjunto de mesas e cadeiras. Assentos liberados de forma intercalada, sempre que possível. Ampliação do horário de funcionamento.

Academias de ginástica, piscinas e centros de treinamento

Risco moderado — Lotação limitada a 2/3 da capacidade. Em caso de atividades coletivas, limitação a 12 participantes, com exceção para atletas de alto rendimento. Estímulo para a realização de atividades ao ar livre. Ampliação de horário de funcionamento.
Risco alto — Lotação limitada à metade da capacidade. Em caso de atividades coletivas, limitação a seis participantes, com exceção para atletas de alto rendimento. Estímulo para a realização de atividades ao ar livre. Ampliação de horário de funcionamento.
Risco muito alto — Lotação limitada a 1/3 da capacidade. Vedadas atividades em grupo, exceto para atletas de alto rendimento. Estímulo para a realização de atividades ao ar livre. Ampliação de horário de funcionamento.

Estádios e ginásios esportivos

Risco moderado — Limitação a 1/5 da capacidade, distanciamento mínimo de 2 metros entre torcedores. Consumo de bebidas alcoólicas só é permitido nos próprios assentos. Deverá ter um sistema de controle de entrada e saída de público para evitar aglomerações
Risco alto — Limitação a 1/10 da capacidade, distanciamento mínimo de 2 metros entre torcedores. O consumo de bebidas alcoólicas só é permitido nos próprios assentos. Deverá ter um sistema de controle de entrada e saída de público para evitar aglomerações. No caso de estádios menores (até 8 mil lugares), a distância mínima aumenta para três metros — mas pode ser reduzida se as pessoas forem da mesma família.
Risco muito alto — Competições liberadas, mas sem público.

Fonte: O Globo Online

sexta-feira, 15 de janeiro de 2021

Palmeiras foi o clube brasileiro com mais interações no Facebook e também no Twitter.

 MKTEsportivo @mkt_esportivo

E temos um novo líder geral: o @Palmeiras! 🐷

O Verdão liderou no Facebook e também no Twitter.

Já o @VascodaGama assumiu a vice-liderança por aqui. O desempenho total do clube no atual período representa um aumento de quase 50% se comparado com as duas últimas semanas. 💢



Fonte: Twitter MKTEsportivo

Blogger templates

Your email address:


Powered by FeedBlitz

Obrigado pela visita de todos vocês!

Locations of visitors to this page